Suspeito detido em Lagoa Grande estava preso no dia do assassinato da garota Beatriz

Polícia-1-1

O homem preso nessa segunda-feira (30) em Lago Grande (PE), apontado como suspeito de ter assassinado a menina Beatriz Angélica, de 7 anos, em Petrolina, estava preso no dia do crime contra a garota, que aconteceu em 10 de dezembro de 2015.

Oito dias antes do assassinato, o suspeito havia sido preso em flagrante por tráfico de drogas e permaneceu preso entre o dia 02 de dezembro daquele ano até 10 de maio de 2016 na Cadeia Pública de Santa Maria da Boa Vista.

O suspeito estava respondendo a processos em liberdade quando foi novamente preso nessa segunda por suspeita de participação em um homicídio em Lagoa Grande, que também não foi confirmado.

Na ocasião, os policiais militares observaram semelhanças físicas dele com o homem que aparece nas imagens em frente ao colégio onde Beatriz foi morta. As imagens foram divulgadas pela polícia no início deste ano para que a população pudesse ajudar na identificação do suspeito de assassinato.

Mesmo tendo conhecimento que o indivíduo estava preso na época do crime, a Polícia Civil, como procedimento de praxe, solicitou a coleta de saliva do homem para exames de DNA. O laudo deve sair até a próxima semana.(Blog do Waldiney Passos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *