Vereadores da oposição e pais de alunos se reúnem com promotoria de justiça e secretaria de educação para debater fechamento de Escolas de Campo em Lagoa Grande

27848166_916398448529604_6075506_n (1)

Na última quarta(07), a presidente da Casa Zeferino Nunes Iara Evangelista e os vereadores Carlinhos Ramos, Lindaci Amorim, Rosa de Erasmo, Vavá e o ex vereador Joaquim da Rocinha estiveram juntamente com pais de alunos da comunidade de Rocinha no interior de Lagoa Grande(PE), participando de reunião com o Secretário Municipal de Educação Willian César e o Promotor de Justiça de Lagoa Grande, Carlan Carlo.

Os vereadores da oposição entraram na justiça para tentar barrar a decisão tomada pelo prefeito Vilmar Cappellaro(MDB) em fechar quatro escolas de campo na região do Distrito de Jutai, uma decisão que pegou de surpresa os pais de alunos o que vem gerando revolta e uma grande polêmica.

Serão fechadas as Escolas: Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana na comunidade de Rocinha, Escola Jorgito Pereira de Miranda na comunidade de Salinas, Sancho Pereira em Sombrio e Zózimo Antunes em São Mateus.

O fechamento das referidas escolas já começa esse mês pela Escola Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana na comunidade de Rocinha em seguida serão fechadas as demais escolas.

“Não podemos aceitar essa decisão do prefeito que só prejudica nossos alunos que vem tendo um bom desenvolvimento nessas escolas e, tem professores capacitados, basta olhar os números na avaliação dessas escolas, esses alunos serão removidos pra outras escolas distantes de casa quando se tem escola na porta de casa, isso é um absurdo. O município terá prejuízo com esses prédios fechados e que foram totalmente reconstruídos na gestão passada”, disse a presidente Iara.

Ainda de acordo com os vereadores, os mesmos receberam a informação que mais 7 escolas do Campo poderão ser fechadas neste ano de 2018, sendo que que 4 delas já foram fechadas, Catalunha, Malhada Real, Santa Marta e Queimada Grande.

Os vereadores questionam a justificativa para tirar alunos de escolas parcialmente ou completamente reformadas, faltando apenas detalhes para a conclusão e, que pra isso os repasses do governo federal, tem sido constantes, sem deixar de mencionar os 25% da arrecadação própria do município que devem ser destinados a educação, removendo os alunos para uma escola distante, onde em alguns casos, o aluno vai passar mais tempo dentro de um ônibus/van, do que na própria escola.

A decisão do prefeito vem gerando indignação de pais de alunos e é considerada pelos vereadores como sendo um retrocesso no sistema de ensino do município que trará prejuízos ao município e aos alunos na aprendizagem.

Hoje(09), a presidente Iara Evangelista, está acompanhando as reuniões realizadas pelo secretário de educação do município, que acontecem nas escolas, Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana na comunidade de Rocinha, Escola Jorgito Pereira de Miranda na comunidade de Salinas, Sancho Pereira em Sombrio e Zózimo Antunes em São Mateus, para tratar sobre o assunto de fechamento das referidas escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *