Vereadores da oposição e pais de alunos se reúnem com promotoria de justiça e secretaria de educação para debater fechamento de Escolas de Campo em Lagoa Grande

27848166_916398448529604_6075506_n (1)

Na última quarta(07), a presidente da Casa Zeferino Nunes Iara Evangelista e os vereadores Carlinhos Ramos, Lindaci Amorim, Rosa de Erasmo, Vavá e o ex vereador Joaquim da Rocinha estiveram juntamente com pais de alunos da comunidade de Rocinha no interior de Lagoa Grande(PE), participando de reunião com o Secretário Municipal de Educação Willian César e o Promotor de Justiça de Lagoa Grande, Carlan Carlo.

Os vereadores da oposição entraram na justiça para tentar barrar a decisão tomada pelo prefeito Vilmar Cappellaro(MDB) em fechar quatro escolas de campo na região do Distrito de Jutai, uma decisão que pegou de surpresa os pais de alunos o que vem gerando revolta e uma grande polêmica.

Serão fechadas as Escolas: Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana na comunidade de Rocinha, Escola Jorgito Pereira de Miranda na comunidade de Salinas, Sancho Pereira em Sombrio e Zózimo Antunes em São Mateus.

O fechamento das referidas escolas já começa esse mês pela Escola Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana na comunidade de Rocinha em seguida serão fechadas as demais escolas.

“Não podemos aceitar essa decisão do prefeito que só prejudica nossos alunos que vem tendo um bom desenvolvimento nessas escolas e, tem professores capacitados, basta olhar os números na avaliação dessas escolas, esses alunos serão removidos pra outras escolas distantes de casa quando se tem escola na porta de casa, isso é um absurdo. O município terá prejuízo com esses prédios fechados e que foram totalmente reconstruídos na gestão passada”, disse a presidente Iara.

Ainda de acordo com os vereadores, os mesmos receberam a informação que mais 7 escolas do Campo poderão ser fechadas neste ano de 2018, sendo que que 4 delas já foram fechadas, Catalunha, Malhada Real, Santa Marta e Queimada Grande.

Os vereadores questionam a justificativa para tirar alunos de escolas parcialmente ou completamente reformadas, faltando apenas detalhes para a conclusão e, que pra isso os repasses do governo federal, tem sido constantes, sem deixar de mencionar os 25% da arrecadação própria do município que devem ser destinados a educação, removendo os alunos para uma escola distante, onde em alguns casos, o aluno vai passar mais tempo dentro de um ônibus/van, do que na própria escola.

A decisão do prefeito vem gerando indignação de pais de alunos e é considerada pelos vereadores como sendo um retrocesso no sistema de ensino do município que trará prejuízos ao município e aos alunos na aprendizagem.

Hoje(09), a presidente Iara Evangelista, está acompanhando as reuniões realizadas pelo secretário de educação do município, que acontecem nas escolas, Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana na comunidade de Rocinha, Escola Jorgito Pereira de Miranda na comunidade de Salinas, Sancho Pereira em Sombrio e Zózimo Antunes em São Mateus, para tratar sobre o assunto de fechamento das referidas escolas.

Lagoa Grande (PE): Candidatos do processo seletivo da educação já podem consultar locais de prova

Do Blog do Everaldo

Saiu a lista dos candidatos, dos locais de prova e da entrega dos documentos dos inscritos no Processo Seletivo Simplificado 001/2018 para contratação de docentes da educação de Lagoa Grande. O resultado final do certame está previsto para o dia 15 de fevereiro. 341 candidatos fizeram suas inscrições para ocupar uma das 72 vagas, vale destacar que o candidato classificado em todas as etapas será contratado por 10 meses, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Seduc.

A prova objetiva será realizada no domingo (04), nas seguintes escolas: Escola Municipal Nossa Senhora Auxiliadora, Endereço: Praça dos Estudantes, Centro, Escola Estadual Santa Maria, Endereço: Praça dos Estudantes, Centro,  e Escola Estadual Antonio de Amorim Coelho na rua Vasco da Gama, s/n, Bairro Chafariz, ambas em Lagoa Grande.

Para ver a lista completa dos candidatos inscritos basta clicar aqui.

Encerra hoje(31), o prazo de inscrições para processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Educação de Lagoa Grande

Resultado de imagem para seduc lagoa grande

Encerra hoje(31), o novo prazo para a inscrição no Processo Seletivo Simplificado de Lagoa Grande para 72 vagas na Secretaria de Educação do município.

O candidato fará sua inscrição somente pela internet, no site DigAnalyses, através do endereço eletrônico www.diganalyses.com.br.

São 72 vagas disponíveis para a Seleção Simplificada, em 8 cargos. As inscrições custam R$ 50,00 e R$ 70,00, respectivamente para os cargos de nível médio e superior.

As vagas são para os cargos de:

Professor Polivalente (Educação Infantil e/ou Fundamental Anos Iniciais)

Professor de Língua Portuguesa

Professor de Matemática

Professor de Geografia

Professor de Ciências Biológica

Intérprete de Língua Brasileira de Sinais

Instrutor de Língua Brasileira de Sinais

Brailista

Interessados em aderir ao Prouni já podem consultar vagas pela internet

Resultado de imagem para Interessados em aderir ao Prouni já podem consultar vagas pela internet

Interessados em aderir ao Programa Universidade para Todos (Prouni) já podem consultar as vagas na página do programa no Ministério da Educação. Neste ano, serão oferecidas 242.987 bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em 2.976 instituições privadas de educação superior.

A seleção do ProUni se destina a candidatos que ainda não tenham diploma de nível superior e que tenham cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituição particular, com bolsa integral. Quem estudou parte do ensino médio em colégio público e parte na rede privada, na condição de bolsista integral, também pode concorrer a uma vaga.

Para concorrer a uma vaga, é preciso ter atingido no mínimo 450 pontos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado e nota de redação maior que zero.

Há dois tipos de bolsas no Prouni: a integral e a parcial. A integral, que cobre toda a mensalidade, é oferecida a candidatos com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já a parcial é distribuída a estudantes com renda familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Também podem pleitear vagas, sem necessidade de estarem enquadrados nos quesitos de renda, professores da rede pública de ensino. Neste caso, é preciso que estejam ainda ativos no magistério da educação básica ou que componham quadros permanentes de instituições públicas. Eles podem concorrem exclusivamente a bolsas dos cursos de licenciatura.

O programa também reserva bolsas a pessoas com deficiência ou que se autodeclarem indígenas, pretas ou pardas.

Inscrição

Para se inscrever, o candidato deve informar o número de inscrição e a senha do Enem de 2017, indicando, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis. Até o último dia do prazo, o candidato fica livre para alterar suas opções, sendo confirmada a última inscrição.

Serão realizadas duas chamadas. A cada chamada é estabelecido um prazo para que os candidatos pré-selecionados apresentem à instituição de ensino escolhida os documentos comprobatórios.

Ao final das duas convocações, o candidato ainda pode manifestar interesse em participar da lista de espera do ProUni. Se restarem bolsas não preenchidas, serão ocupadas pelos estudantes da lista. O período para se inscrever na lista de espera é de 16 a 19 de março de 2018. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 14 de fevereiro e o da segunda chamada está previsto para 2 de março.

Os candidatos podem acessar a página do ProUni para esclarecer dúvidas e verificar a lista de documentos que devem ser levados às instituições de ensino.

Regras complementares

O programa autoriza que a instituição solicite documentos adicionais do estudante, caso julgue importante, para a comprovar informações prestadas por ele.

Além disso, a instituição também pode submeter os candidatos pré-selecionados pelo ProUni a um processo seletivo próprio, que deve ser gratuito.

Após a convocação, a instituição tem um dia para informar ao candidato quais os critérios de aprovação desse teste, que não pode ser mais rigoroso do que o aplicado aos pré-selecionados em processos seletivos regulares.

 

Ex vereador Joaquim da Rocinha critica decisão do Prefeito Vilmar Cappellaro em fechar escolas do interior de Lagoa Grande(PE) e, diz que é questão política

DSC00411

Diante do anúncio de fechamento de pelo menos 4 escolas na região de Jutai interior de Lagoa Grande(PE), o ex vereador Joaquim da Rocinha(PV) vem batendo forte na decisão do prefeito Vilmar Cappellaro(PMDB) e do secretário de Educação Willian Cesar.

As escolas municipais que serão fechadas são: Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana, na comunidades de Rocinha, Escola Jorgito Pereira de Miranda na comunidade de Salinas, Sancho Pereira em Sombrio e Zózimo Antunes em São Mateus.

Para o ex vereador, esta é uma decisão equivocada e prejudicial, onde os alunos sairão de suas comunidades  aonde tem escolas, para serem removidos para Jutaí ou Açude Saco, a exemplo dos alunos da Rocinha que terão que ir estudar em Açude Saco.

“Tirar os alunos de perto das suas casas onde tem escolas com o ensino considerado bom na qualidade e desenvolvimento e, isso se comprova pelos números de avaliações do IDEB,  para estudar distante, trará prejuízo sim, esses alunos terão que acordar muito cedo e passarão muito mais tempo rodando dentro de um carro para chegar a escola, sem contar que há crianças bastante pequenas para ir estudar tão longe de casa e nessas condições, já que o transporte não dispõe de um acompanhante dentro do carro pra cuidar dessas crianças”, enfatizou Joaquim da Rocinha.

Outras duas questões levantadas por Joaquim da Rocinha, é o prejuízo para os cofres do município, já que as  escolas foram totalmente reconstruídas na gestão passada e, no entanto, esses prédios serão abandonados e a segunda questão é que os pais de alunos são contra a essa decisão e prometem resistir para isso não acontecer, já que não há motivos de falta de desenvolvimento no aprendizado dos alunos, assim como, vem sendo colocado pela secretaria de educação.

“O município terá prejuízo, porque as escolas foram reconstruídas, gastou recursos pra isso e, no entanto, esses prédio com uma grande estrutura serão abandonados. Os pais de alunos estão indignados e pretendem  lutar para isso não acontecer, já que seus filhos estão tendo um desenvolvimento bom nessas escolas. Essa decisão está parecendo uma decisão política”, pontou Joaquim.

Vale destacar que com o fechamento das escolas consequentemente as rotas do transporte escolar sofrerão aumento e o custo para o município deve aumentar.

Professores fazem protesto em frente a Prefeitura de Araripina

1f1e5302-90eb-4d75-8a28-aa8661644620

 

3060adc3-78b9-46a0-91cb-7aece5c3d99a
A pergunta é: Porque a Prefeitura não atende esses professores? IRREGULARIDADE foi a palavra mais citada ontem (terça feira 23) pelos professores de Araripina na manifestação que realizaram em frente à prefeitura.
“Alguma coisa está errada, está mais que na hora do ministério público entrar nessa luta, é denuncia de mais sem solução…” -Afirma professor da rede pública inconformado com situação.Blog do Davi Diniz

Nota do Sintepe reivindica resposta do Governo do Estado às reivindicações da categoria

Resultado de imagem para SINTEPE

O Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco) emitiu hoje (22) nota pública marcando os 30 dias da entrega das pautas de reivindicações dos professores e demais trabalhadores em educação ao Governo do Estado. O Sindicato alerta no texto que, até o momento, o Governo não deu nenhuma resposta aos 23 itens da pauta financeira e aos 30 itens da pauta geral.

A entidade sindical também convoca assembleia geral para 22 de fevereiro, quando deve determinar os rumos das mobilizações da categoria. Abaixo, segue a nota:

Nota do Sintepe

Há 30 dias o Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco) entregou ao Governo do Estado sua pauta de reivindicações da Campanha Salarial Educacional 2018. Até o momento, os professores e demais trabalhadores em educação não receberam nenhuma resposta por parte do Governo. Na questão salarial, a Lei do Piso do Magistério determina um reajuste de 6,81% a partir de 1º de janeiro deste ano, fixando o salário base dos professores em R$ 2.455,35. O Piso Salarial é a referência para a carreira, portanto, ao reajustar o piso, o Governo deve obrigatoriamente estender o reajuste para toda a carreira do magistério.

Em 1º de fevereiro o Sintepe fará o lançamento da Campanha Salarial Educacional 2018 e em 22 do mesmo mês realizará uma assembleia geral para determinar os rumos das mobilizações da categoria. Piso e Carreira Juntos! Vale a luta!

SINTEPE

Prefeito Vilmar Cappellaro fechará 04 Escolas do interior de Lagoa Grande(PE) e decisão vem causando indignação nos pais de alunos e comunidades

DSC00287-768x576

Em Lagoa Grande no sertão de Pernambuco, o prefeito Vilmar Cappellaro(PMDB) já começa 2018 tomando medidas impopulares e uma delas vem através da Secretaria Municipal de Educação(SEDUC) onde estar prestes a executar uma ação no interior do município que já vem gerando polêmica.

Segundo informações, o prefeito Vilmar Cappellaro ainda este ano pretende fechar pelo menos 04 escolas de multi seriado do interior do município. As Escola Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana, na comunidades de Rocinha, Escola Jorgito Pereira de Miranda na comunidade de Salinas, Sancho Pereira em Sombrio e Zózimo Antunes em São Mateus.

Se sentindo revoltados e indignados com esta ameaça das referidas escolas serem fechadas e, que consequentemente irá prejudicar os alunos, comunidades e pais de alunos já se mobilizam e vão bater de frente com o prefeito nesta decisão, considerada por eles como sendo absurda.

De acordo com relatos de pais de alunos, o secretário da pasta Willian Cesar, esteve recentemente na comunidade de Rocinha anunciando a decisão do fechamento das escolas e afirmou que a medida estaria sendo motivada devido uma recomendação do Ministério Público.

O Lagoa Grande Notícias entrevistou o senhor Evanildo Barros Amorim, ele que mora na Comunidade de Rocinha e pai de duas alunas que estudam na Escola Maria Juvanete Gomes de Alencar Viana, localizada naquela comunidade, ele se mostrando indignado, fez várias críticas a postura do prefeito Vilmar Cappellaro e do secretário Willian Cesar.

Confira:

Como os pais de alunos receberam esta notícia?

“Nós tivemos a notícia assim que o senhor secretário andou lá e comunicou que a escola seria fechada, não só da Rocinha, mas a de São Mateus, Salinas e Sombrio alegando que os multi seriados era uma escola que vivia nos anos 40, elas é uma escola que não tem desenvolvimento”, informou o senhor Evanildo.

A contradição

Segundo o pai, o secretário mesmo tentando argumentar o fechamento das escolas, por mais de uma vez foi contraditório em suas palavras, quando afirma que as escolas vivem no passado e, em seguida o secretário Willian Cesar, destaca que uma das escolas a serem fechadas recebeu um prêmio como Escola Destaque do município.

“Onde na mesma da hora ele (secretário) se contradiz com as próprias palavras, que ele disse que a Escola de Salinas teria recebido um prêmio como a Escola Destaque no município de Lagoa Grande, isso ele explicando… eu esperei ele terminar a fala dele,  e eu perguntei a ele: – Porque ele queria fechar dizendo que as escolas viviam nos anos 40, não tinha desenvolvimento e, porque não foi de Vermelhos ou Lagoa Grande, Jutai ou Açude Saco, que  teria ganhado esse prêmio como Escola Destaque?”, rebateu  Evanildo.

Dupla Contradição

Logo em seguida o pai voltou a afirmar diante do que disse o secretário, o mesmo mais uma vez teria entrado em contradição, confira:

Dizendo ele que a zona rural tinha esse grande problema e, ao mesmo instante ele se contradiz com as próprias palavras, depois se contradiz com as próprias palavras de novo, dizendo que a área urbana é menos desenvolvida que a área rural, onde a zona rural os alunos são bem desenvolvidos que a área urbana”, frisou Evanildo.

Como receberam a notícia do fechamento das escolas?

“Primeiro a gente já sabia por causa de comentários, um dizia pro outro, mas oficialmente a gente só fiquemos sabendo na escola, que ele (o secretario Cesar) foi lá e oficialmente, e oficialmente chegou na escola e comunicou”, explicou Evanildo.

Qual a justificativa dada pelo secretário para fechar as escolas?

“A justificativa é que ele disse que multi seriado não tinha desenvolvimento, foi onde eu apresentei a ele e disse a ele que olhasse o histórico da escola.   Quantos professores de lá de dentro são formados hoje e, partiram de lá… tem padre que saiu de lá, tem vereadora hoje, já teve um, hoje tem outro. Todos saíram dessa escola, onde a professora começou e se aposentou agora ano passado lá, quer dizer que uma escola dessa se ela fosse uma escola que viesse sendo negativa, eu mais que ninguém, tenho duas filhas lá dentro, eu seria o primeiro a concordar que ela fechasse”, pontuou o pai.

Segundo Evanildo, a escola tem uma excelente professora e que os alunos tem um ótimo desempenho e que todos os pais reconhecem.

Circulou uma informação que a decisão de fechar as escolas seria uma RECOMENDAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO, essa informação chegou até os pais?

“Chegou através dele Cesar, dizendo que era através do Ministério Público e, ele taria sendo também pressionado pela Promotória, esse argumento ele chegou lá e disse, só que eu pessoalmente acho que até…tem questão política pelo meio, porque…no começo do ano passado, eles queria locomover uns alunos que só rodava seis quilômetros para a nossa escola, eles queria locomover os alunos, rodar 30 quilômetros de pista pra levar pra Jutai, já pra tirar, eles tão cruzando rota de carros de alunos aonde tão gastando mais pra ir buscar uns alunos pra levar pra Jutai, onde a escola seria mais perto a da Rocinha”, explica Evanildo.

Evanildo disse que diante da fala do secretário Willian Cesar, ele fez um questionamento lógico:

“Eu procure ao próprio secretário, fiz uma pergunta a ele; onde deveria se estudar o aluno se ele morasse em determinado lugar que tivesse duas escolas? Ele me disse que era a mais perto, foi só o que eu queria saber, e no que ele disse que era a mais perto, eu procurei a ele porque ele tava tirando os alunos de tão longe pra levar pra Jutaí? Ele não me respondeu, ficou sem explicação”, afirma Evanildo.

Aumenta os custos do Transportes Escolar com o deslocamento?

“Com certeza muito mais, dobrar, e multiplicar porque os alunos o máximo que roda lá é 6 no máximo 7 quilômetros que os alunos rodam dentro de um carro, sai tarde, dar tempo o aluno dormir tranquilo e chegar cedo na escola e chegar cedo em casa graças a adeus nessa parte ai…agora se for locomover, alunos vai ter que levantar 5 horas da manhã pra poder rodar”, destaca Evanildo Barros.

Perguntado se os pais já haviam procurado o Ministério Público pra obter mais informações desta decisão, o pai do aluno disse que por enquanto não, mas que iriam procurar a promotoria pública para os esclarecimentos e as providencias que poderão serem adotadas.

Postura do prefeito

Sem muito diálogo, Evanildo disse ter estado com o prefeito e a afirmação seria que as escolas seriam muito decadentes.

“Eu já tive conversando com o próprio prefeito Vilmar…Passei umas duas horas com ele em reunião, não ficou irrevogável sobre isso ai, só apresentou dizendo que era por causa das escolas que não tinha desenvolvimento, que era muito decadente”.

Diante do que disse o prefeito, o pai rebateu a tese:

“Só tem que eu disse a ele: Porque ele tava culpando as escolas da área rural por um índice de alfabetização do município, tava culpando a área rural, então teria que se ver a área urbana”, rebateu Evanildo.

Os pais e a comunidade com sentimento de revolta diante desta decisão do prefeito Vilmar Cappellaro estão realizando um abaixo assinado e nos próximos dias os pais de alunos estarão conversando com o Ministério Público na tentativa de barrar esta decisão.

Vale destacar que foi gasto um grande volume de recurso público para que todas essas escolas fossem totalmente reconstruídas na gestão passada  do ex prefeito Dhoni Amorim, ganhando uma nova estrutura e maior conforto, no entanto, com a decisão o município ficará no prejuízo com todos esses prédios abandonados.

O Lagoa Grande Notícias deixa o espaço aberto para o Ministério Público através da Promotoria e a Prefeitura de Lagoa Grande, através da Secretária de Educação e do excelentíssimo prefeito Vilmar Cappellaro, caso queiram fazer qualquer esclarecimento sobre o referido assunto.

 

Curaçá(BA): Feliz Ano Velho Escolar

Passou as festas natalinas, chegamos a primeira semana do ano, mês de janeiro, época de férias, principalmente para as crianças que aproveitam para curtir o fim de mais um ano escolar. Isto é a regra no Brasil e em boa parte do Mundo, NÃO em Curaçá-BA, aqui a realidade é outra.

Aqui os alunos vivem mais uma semana normal de aulas, estão ainda na fase inicial da quarta unidade que começou em dezembro de 2017 e vai até fevereiro de 2018.

Uma realidade imposta pelo descompromisso com a Educação Pública, consequência ainda de um trágico ano de 2016 marcado por sucessivas greves dos profissionais da Educação por atrasos em seus pagamentos e também pela falta de transporte escolar que não permitia que os alunos chegassem as suas respectivas escolas.

Hoje o Município paga um preço caro por isso, a gestão que começou há exatamente um ano, não teve opção se não tocar o ano letivo de 2016 que na maioria das escolas finalizaram em junho e logo em seguida iniciando o ano letivo de 2017.

É como se você fosse trocar o pneu do carro com ele em movimento, foram encontrados 18 ônibus, a maioria absoluta sem nenhuma condição de uso, normal para estes amarelinhos que normalmente fazem os maiores e mais difíceis percursos do Transporte Escolar, o prefeito determinou e TODOS OS 18 ÔNIBUS, foram recuperados e todos, sem exceção, mesmo apresentando os problemas comuns a estes veículos, chegaram a 30 de dezembro rodando e transportando nossos alunos. O calendário letivo, cada setor com uma realidade, é composto por reposições realizadas aos sábados e alguns feriados, isso implica na duplicação de custos com Merenda, Transporte Escolar, pagamento de Hora Extra para servidores contratados.

Falar da Estrutura física das escolas é chover no molhado, o que dizer de alunos que estudam no calor insuportável em espaços alugados como garagens e bares como já foi tema de matéria da Rede Globo na comunidade de Mundo Novo, mas que é uma realidade tanto no interior como na sede do Município a exemplo da Escola Caminho do Aprendiz que atende o maior número de crianças com deficiência e que funciona num espaço projetado para ser o Galpão de Feira da Cidade.

Enfim vencemos 2017, o ano letivo continua e aí vai alguns registros:

Até novembro/17 o Município recebeu do FUNDEB (principal fonte de sustentação financeira da Educação) a quantia de R$ 21.288.545,35, pagou de folha de pagamento R$ 23.545.305,37, ou seja antes de mesmo de pagar o 13º em dezembro o prefeito priorizou e investiu de RECURSO PRÓPRIO, só para garantir o pagamento dos Servidores da Educação R$2.256,760,02, seguramente estes R$ 2 milhões fizeram muita falta nas outras áreas da gestão e na própria educação, lembrando que 82% deste custo são com professores e profissionais de apoio do quadro efetivo, ou seja de cada R$10 que o Município recebe, mais de R$ 8 é para pagar a folha do servidores efetivos e que o Município ainda deve para muitos uma série de gratificações previstas no Plano de Cargos e Carreira.

Se antes de finalizar o ano o Município já investiu mais de R$ 2 milhões em folha de pagamento, agente imagina que os outros serviços foram prejudicados. Não, não foram. Não faltou merenda um dia se quer em em nenhuma das 63 escolas da rede e suas extensões e todos os fornecedores estão com seus pagamentos rigorosamente em dias.

Se o ano letivo continua para mais de 40 escolas, não pode haver demissões como fizeram TODOS os municípios, assim todos os contratos temporários permanecem.

O Transporte de aluno problema em qualquer Município, aqui além de ter recuperado e colocado para funcionar todos os seus 18 ônibus da frota própria, todos os transportadores terceirizados estão com seus pagamentos rigorosamente em dia.

Mas não há muito motivos para comemorar, nossas crianças conforme já mencionado, não estão de férias, e a maioria delas continuam a estudar em espaços totalmente inadequados, começamos o ano e as perspectivas financeiras para educação são as piores possíveis e isso requer de todos mais do que nunca a consciência e a compreensão que é preciso mudar, que o ajuste de tudo isso é inadiável, para que se evite o que se apresenta hoje como inevitável que é o colapso definitivo da nossa rede.

Precisamos mais do que nunca rever uma série de situações e principalmente fazer com que parte das nossas receitas que hoje é 100% despesa se torne também investimentos.

Investimento na retomada de obras do FNDE que se iniciaram há 6 anos e estavam abandonadas e que já começamos a tocar quando demos as Ordens de Serviços da Escola de 6 Salas na sede e a Quadra Coberta de Riacho Seco, assim como está sendo licitado a Escola de 12 salas na sede e mais uma creche também em Riacho Seco, sem esquecer que estamos finalizando o projeto para licitar e reconstruir definitivamente a Escola de Mundo Novo. Vamos continuar fazendo o possível para priorizar o que entendemos ser prioridade, pagamento do servidores, e garantindo transporte, merenda e logo no início do ano letivo de 18 previsto para março vamos entregar a cada uma das nossas crianças o seu fardamento, é o mínimo que podemos fazer, mas considerando de onde partimos, consideramos que já foi feito muito e seguramente, juntos, vamos fazer com que possamos viver felizes anos novos, afinal não estamos aqui para chorar o que deixou de ser feito e sim para fazer diferente e fazer melhor.

Daniel Torres – Secretário Municipal de Educação de Curaçá (BA).